Pesquisar este blog

domingo, 16 de dezembro de 2012

Metron

Metron é algo muito presente na mitologia grega. Ele significa a linha invisível que separa o humano do divino. É muito comum nos mitos gregos os heróis tentarem se igualar ou ate ultrapassar os deuses, e é quando fazem isso que eles cruzam o metron, um erro fatal pois a punição para este ato é severa e inevitável.

Porem apesar das serias consequências os personagens dos mitos gregos teimam em sempre repetir este mesmo erro, tal fato se explica pelo desejo humano de alcançar o divino ao qual tragicamente nunca é alcançado.

Os exemplos de tentativas de humanos de ultrapassarem o metron são inúmeros e podemos encontra-los na grande maioria dos mitos gregos. Belerofonte filho de Poseidon, apos concluir vários feitos heroicos ficou cego de orgulho e se achou tão poderoso ao ponto de ousar desafiar os deuses. O herói foi em direção ao monte Olimpo montado em Pegaso, Zeus vendo tamanha afronta o fulminou com raios. Faetonte conheceu a desgraça por tentar ultrapassar essa linha quando pediu a seu pai Helio que o deixasse guiar a carruagem que transporta o sol por apenas um dia. Faetonte almejou realizar uma tarefa que apenas um deus poderia realizar e por isso governou descontroladamente a carruagem do sol, queimando assim a terra. Zeus vendo o tamanho daquela desgraça fulminou-o com raios. E que melhor exemplo de ultrapassagem de metron do que o jovem Icaro que voou perto demais do sol e por isso suas asas foram destruídas e ele caiu no vasto oceano morrendo afogado.

Talvez o exemplo mais forte disso seja a tentativa de escapar a morte. Este é o maior desejo humano, se tornar imortal, mas apenas os deuses são imortais, tentar alcançar a imortalidade é uma ultrapassagem grave do metron, e como sempre as consequências são igualmente graves. O mortal Sisifo tentando enganar a morte criou um ardil, pediu que sua esposa que apos sua morte ela não o enterrasse, a mulher assim fez e quando Sisifo chegou ao mundo inferior visitou Persefone falando que sua mulher havia lhe feito uma grande afronta não lhe prestado as honrarias depois de morto, ele solicitou que ela o deixasse voltar ao mundo dos vivos para se vingar. Persefone deu permissão a Sisifo de voltar ao mundo dos vivos, mas ao chegar la ele não se vingou da mulher, apenas aproveitou sua vida. Hades ao descobrir o que o humano fizera o arrastou para seus dominios e o prendeu no Tartaro a pior região do mundo inferior, lhe incumbindo a cruel tarefa de carregar uma pedra durante um dia inteiro ate o topo de uma montanha, chegando lá a pedra descia toda a montanha por causa do tereno em descida da mesma e ele deveria repetir a tarefa... eternamente. Orfeu também tentou enganar a morte pedindo a Hades que lhe devolvesse a sua amada que havia morrido Eurydice. O soberano aceitou contando que na travessia de volta Orfeu não olhasse para trás, o herói da Tracia infelizmente o fez e perdeu sua amada para sempre.

As exemplos de mulheres também que atravessaram o metron, Aracne por se julgar melhor fiandeira que Atena e ate mesmo derrota-la (ou ao menos se igualar a ela) foi transformada em aranha. Psique teve que realizar duras tarefas pois era considerada pelos mortais tão bela quanto Afrodite. A mortal teve um dos poucos finais felizes dentre os mitos gregos, mas isso graças porque ela fez as pazes com a deusa se casando com se filho Eros e sendo transformada em imortal para viver a seu lado para sempre.

Psique é assim um dos pouquíssimos exemplos de uma humana bem sucedida, ela porem não atravessou o metron e saiu ilesa. O que aconteceu foi que ela foi transformada em imortal pelos deuses, sendo assim, como imortal, ela ja poderia cruzar tranquilamente o metron sem consequências  se tivesse o feito como humana (como acontecera antes quando era considerada tão bela quanto Afrodite) haveria punição e sua historia teria certamente um final triste.

Hercules o maior dos heróis gregos apos sofrer duramente com os doze trabalhos também teve o direito de se tornar imortal, mas para isso ele precisou "morrer" ou melhor seu lado humano teve que morrer no monte Etra. Porem o semi-deus ascendeu ao Olimpo como imortal se unindo a deusa Hebe.

O metron é para os humanos o que o Estige é para os deuses. Nenhum imortal pode jurar em falso se o fizer em nome do rio infernal, da mesma forma nenhum humano pode ultrapassar o metron, se o fizer é morto ou amaldiçoado de forma severa. E todos tanto mortais quanto imortais estão subjugados ao poder absoluto das moiras, as fiandeiras que tecem o destino.

2 comentários: